Info OFF: Os comentários feitos aqui por Tia Elvira são em sua maioria sátiras, e o jeito mais grosso e esquentadinho dela também faz parte...

Info OFF: Os comentários feitos aqui por Tia Elvira são em sua maioria sátiras, e o jeito mais grosso e esquentadinho dela também faz parte da personagem. / Assim como funcionará para os remetentes, o redator responsável por responder como Tia Elvira também não será revelado.

Claro que vocês sentiram a minha falta, eu nem preciso perguntar. Parabenizo vocês, leitores do Profeta, por terem lido todas as matérias sem dormir, chegando até aqui,. Já aos fãs que só compram o jornal por minha causa: vamos começar a festa!

Dessa vez só tivemos duas pessoas que enviaram suas cartas. Um deles foi bastante ousado, e eu gosto muito de ousadia, já o outro... Bom, eu não entendo os jovens de hoje, eles são bizarros.

Carta Nº1
"Num matchup de riven x irelia, eu rusho dano ou cdr?"


Pra começo de conversa faltou um "Querida Tia Elvira" no início da sua carta. As escolas de magia ensinam várias matérias, mas precisam ensinar algumas regras de escrita viu, pelo amor. Uma carta precisa ser cordial! E eu não respondo perguntas que não fazem sentido, da próxima vez, escreva de uma maneira que seja compreensível para todas as mentes. Essas coisas aparecem num jornal para serem lidas por todo o público, precisam ser entendidas por todos. Sem mim esse jornal não vinga, minhas colunas precisam ser legíveis.

Carta Nº2
"Olá, Tia Elvira. Espero que esteja bem. 
Então, eu queria a sua opinião sobre algo. Eu ultimamente tenho sentido um crush absurdo no chefe do Departamento de Controle e Registro de Paranormalidades Habilidades e Dons, mas eu não sei de onde isso surgiu porque teoricamente a gente nem se conhece. Você acha que eu deveria aparecer tipo totalmente pelado no gabinete dele e me declarar, ou acha que iria soar muito oferecido?"

Viu só? É assim que se começa uma carta, com educação e cordialidade! Mas minha nossa... No meu tempo triscar na pessoa já era quase transar. Mas então, devo dizer que a sua ideia é boa, mas a sua mente ainda é muito, muito inocente. Que bom que você buscou a mim. Convide ele para uma praia naturalista, assim você pode ver ele do jeitinho que veio ao mundo também e terão um encontro inesquecível. Você não me engana... Sei muito bem que quer que isso aconteça. Eu conheci meu falecido marido assim, que dia inesquecível. Que foi? Não é porque minha época foi passada que eu não podia me divertir, sempre fui mais contemporânea, cheia de energia e alto astral. Inclusive é por isso que esse jornal não faliu ainda, pode acreditar.

PS¹: "Me manda noticias do seu encontro"
PS¹: “se rolar praia naturalista, quero fotos do feliz casal”

Espero que tenham gostado da coluna de hoje. O que vocês vão fazer no fim de semana? Acho que vou dar uma passadinha em alguma praia naturalista...

Entrevista inesperada com Emma Sparrow Ziegler, chefe dos aurores Por: Forever Crimso n River Minha intenção como es tagiária do...

Entrevista inesperada com Emma Sparrow Ziegler, chefe dos aurores


Por: Forever Crimson River

Minha intenção como estagiária do Profeta Diário era escrever uma matéria sobre a lotação do Hospital Saint Mungus nos últimos tempos. Com todas as atrocidades feitas por Nyx que culminaram na desconfiança dos trouxas sobre a nossa "espécie", muitos bruxos tem desenvolvido doenças mentais, como crises de ansiedade ou síndrome do pânico, o que vem deixado os consultórios do andar psiquiátrico cheios durante todo o dia. Se já não bastasse isso, por muitas vezes os aurores acabam parando no hospital com alguns ferimentos devido aos seus esforços constantes, o que aumenta também a remessa de pacientes nas emergências.

Meu objetivo era uma entrevista com alguns enfermeiros que tivessem tempo para a  imprensa, mas acabei encontrando um cenário muito diferente do que esperava. Sabendo que as emergências costumam ser menores no período noturno e que meu período de férias já estava vigente, eu resolvi buscar minhas entrevistas neste momento, no entanto, ouvi um estalo de aparatação e três mulheres adentraram gravemente feridas. Não deu para acompanhar tudo, é claro, não me deixaram simplesmente entrar na emergência, então tudo o que eu pude fazer foi esperar e observar o que eu consegui no momento em que ainda estavam na recepção. As mulheres pareciam ser aurores, estavam com ferimentos de perfuração, mas infelizmente não consegui ouvir a procedência ou ver bem onde estavam as feridas, já que não deixavam ninguém se aproximar muito e os enfermeiros que prestaram os primeiros socorros falavam apenas entre si, salvo quando precisavam falar com medibruxos ao longe. A terceira mulher parecia desmaiada, já que não reagia. Uma das mulheres era Sarah Miller Nottingham, auror que recém tinha se tornando uma aspirante, a entrevistei justamente para a matéria que falava sobre a contratação adiantada de novos aurores, e por isso a reconheci com facilidade. 

Depois que foram encaminhados para enfermaria, eu não soube de mais nada por mim mesma, mas atenta ficava aos rumores. Ao que parecia, havia uma das aurores em cirurgia e uma delas estava morta. Deveria ter sido aquela que não reagia, pensei, mas tinha que saber essas informações com mais clareza se quisesse publicar no Profeta Diário. Embora não soubesse como proceder sem perguntar aos enfermeiros após a realização dos tratamentos, pareceu que a solução caiu do céu para mim, ou melhor, adentrou ao Saint Mungus também. Era a auror-chefe, Emma Ziegler, que adentrou a enfermaria inicialmente, mas eventualmente voltou para a recepçã. Foi o momento em que eu a abordei e pedi por uma entrevista, e eu acredito que com imensa sorte ela aceitou responder as minhas perguntas.

Obviamente a primeira pergunta que eu fiz a auror-chefe foi o porque daquelas aurores estarem machucadas, já contribuindo com uma segunda pergunta, se aquilo era alguma ação contra a Nyx, a Procurada Número 1 que todos nós conhecemos bem melhor hoje em dia. "Durante a madrugada nos encarregamos de uma operação confidencial, a qual infelizmente se mostrou mais complicada do que esperávamos. No entanto, ela não possui nenhum vínculo com a procurada". Ela me respondeu, e naturalmente tentei cavar mais o assunto, embora ela tivesse sido evasiva em sua omissão. Perguntei se não era uma ação contra Nyx, a pessoa que basicamente está fazendo toda a bagunça vigente no mundo bruxo, caso contrário quem poderia ser. Infelizmente ela não quis dar essa resposta, dizendo que era uma informação sigilosa na qual, caso fosse revelada, podia acabar interferindo negativamente nas investigações do quartel general. Já sabia desde este momento que, mesmo fazendo várias perguntas do gênero, ela não me responderia qual era aquela operação confidencial, então eu parti para outros assuntos. Perguntei a ela sobre rumores de que uma auror tinha morrido naquela operação, se aquilo era mesmo verdade. "Sim, infelizmente a auror aspirante Nina Lyonne não saiu com vida do local onde a operação teve lugar". Era visível a mudança de postura da chefe dos aurores para com essa pergunta, deveria ser mesmo um peso muito difícil de carregar ser a chefe do QG, designar as pessoas para suas respectivas missões, mesmo que essas sejam perigosas e que possam resultar em morte. 

O que realmente me chamou atenção foi a patente dessa auror, ela era uma auror aspirante ainda, o que me levou a pensar que se aquela missão tinha como se tornar de risco, então porquê levar logo aurores aspirantes? Apesar do contingente dos aurores estar baixo, certamente poderia haver uma realocação para que aurores mais experientes fossem mandados para operações mais arriscadas. Mais ainda que isso, não sei quanto tempo de aspirante Nina Lyonne possuía, mas Sarah Nottingham acabou de ser contratada para auror aspirante e mesmo assim foi enviada para essa missão. Aos meus olhos, isso soa uma clara falha na liderança, e eu não deixaria uma informações dessas passar barato da entrevista, por mais que pudesse doer na auror-chefe.

Contei à auror-chefe que sabia sobre o adiantamento do teste dos aurores, sabendo que até mesmo alguns ex-alunos recentes foram recrutados como aspirantes e que tinha reconhecido Sarah Nottingham de uma entrevista feita exatamente sobre este assunto, e então perguntei à mulher se não tinha sido uma atitude impulsiva da parte dela enviar logo uma auror recém chegada ao quartel para uma missão arriscada como essas, onde não só ela como outros aurores ficaram machucados, e inclusive, uma auror aspirante acabou morta. "A missão foi feita através de voluntários, uma vez que o contingente auror ainda se encontra curto para enfrentar a situação atual, acabando a aspirante em questão por ter se voluntariado para a mesma, acabando por ninguém mais surgir para entrar em seu lugar. Todos os aurores estavam cientes da situação e do perigo, inclusive o plano foi estudado e reforçado durante o último mês inteiro, vindo Nottingham a ser designada como minha dupla para garantir mais segurança a sua participação. Infelizmente no último minuto da operação nosso grupo foi pego de surpresa, vindo Lyonne a se sacrificar tentando proteger as outras duas aurores nas emergências". Uma resposta justa, embora eu em minha humilde idade continue achando que foi uma ação impulsiva. Às vezes aqueles que se voluntariam não são os mais adequados, e cabe ao líder ensiná-los isso. Bom, o sacrifício da auror aspirante me fez pensar em uma forma de saber pelo menos alguma coisa sobre a missão secreta, então perguntei para Emma Ziegler, deixando claro que já tinha entendido que o assunto era secreto, se pelo menos os aurores tinham conseguido realizar o que quer que quisessem realizar nessa missão. "Conseguimos, a um grande custo, mas conseguimos descobrir grandes informações que serão úteis para fechar alguns casos que permaneciam em mistério até recentemente. O sacrifício da aspirante não foi em vão". Senti vontade de perguntar quais eram esses "alguns casos", mas honestamente eu provavelmente receberia mais uma resposta de que aquilo também era sigiloso e não poderia ser falado. Espero que em breve possamos saber o porque dessa auror ter se sacrificado. 

Já não tinha mais perguntas a fazer para Emma, então a agradeci pela entrevista. Por mais que ela estivesse carregando uma carga enorme, ainda estava tendo a bondade de responder minhas perguntas, então devo reconhecer que ela é uma mulher incrível. Por fim, dei a ela um espaço no Profeta Diário caso quisesse deixar uma mensagem ao mundo bruxo como a chefe dos aurores, e aqui transmito aos leitores o que ela falou: "Tempos sombrios pairam sobre nós e parecem ter chego para durar, por quanto tempo seria muito prepotente de alguém para dizer. Eu sei que a confiança nos aurores atualmente pode estar baixa, mas estamos dando o nosso melhor com tudo o que temos e prometemos não parar de lutar até que a segurança volte a existir no mundo mágico. Peço a todos que se mantenham seguros e sempre vigilantes, que não desistam da luta ou se deixem levar por discursos tão cheios de arrogância quanto são os de Nyx El Bianco. Lembrem-se de que todos podemos encontrar a felicidade mesmo nas horas mais sombrias, se a pessoa se lembrar de acender a luz". Com essa mensagem encerro esta matéria, e também com os meus sentimentos pela morte de Nina Lyonne, que partiu desta vida certamente para uma melhor, pois hoje em dia são poucos aqueles que se sacrificam.

O Fim de Uma Era e o Surgimento de Um Legado Por: Éire Ceallach Stryder O mundo do esporte está em constante desenvolvimento, muitas ...

O Fim de Uma Era e o Surgimento de Um Legado

Por: Éire Ceallach Stryder

O mundo do esporte está em constante desenvolvimento, muitas mudanças ocorrem em curtos períodos de tempo, não apenas com os jogos e eventos, mas também dentro dos times, visto que eles estão sempre inovando. Até o mais leigo dos torcedores pode perceber o atual crescimento de novos rostos no esporte, muitos deles entre a faixa dos 20 anos de idade. No entanto, os jogadores mais conhecidos e amados pelo público são os que já possuem uma carreira sólida, e quando eles saem de cena é como se presenciássemos o fim de uma era, como é o caso de Ginn Evanne K. McCready, ex-artilheira e capitã das Harpias de Holyhead. Embora as Harpias tenham se despedido de uma jogadora que contribuiu com o time por dez anos, é certo que a experiência e habilidades de Ginn foram marcas deixadas no time, além de Liz ainda manter a energia e presença da irmã durante os treinos.

Durante a última entrevista que fiz com as Harpias, questionei Ginn sobre ela acreditar se a nova formação do time estaria preparada o suficiente para conquistar a taça do campeonato. Em sua resposta ela demonstra bastante animação para com as jogadoras, além de insinuar que o time era bom o suficiente mesmo que ela já não fizesse mais parte dele: “como capitã eu acredito que a gente tem um time forte, experiente e bem preparado, contando comigo na sua formação ou não… Então acredito que temos chances sim de ganhar o campeonato ou ao menos terminar entre as três primeiras posições.” Lembrando dessa entrevista e a maneira como a ex-capitã se portava, era nítida a gratidão que sentia por fazer parte do time, e vê-la se mostrar orgulhosa e certa de que estavam preparados para lidar com o campeonato mesmo sem ela, é com certeza a atitude de uma jogadora que deixou muito amor e suor pelo time.

Após dez anos atuando como artilheira e oito como capitã do time, Ginn se despede das Harpias de maneira honrosa, tendo se tornado uma das artilheiras preferidas de uma legião de torcedores, tendo o respeito de muitos jogadores, antigos e novos, incluindo o da nova batedora contratada pelas Harpias ainda quando Ginn integrava o time, Charlotte D’Anjou Casiraghi. Quando questionada sobre o treino com Charlotte, Ginn explicou que não teve muito tempo de treino com ela. “Eu infelizmente não tive muito tempo ainda para ver a nova batedora em campo, a treinadora responsável pelas Harpias costuma ser bastante rígida em alguns treinos mais técnicos e sempre separa por posição as jogadoras. Dessa forma, acabo treinando mais com as outras artilheiras normalmente e, eventualmente também com a apanhadora já que quando ela tem problema, insistem em me colocar no lugar apesar dos meus protestos.” Liz Evanne K. McCready, artilheira e irmã gêmea de Ginn, também comentou sobre a contratação de Charlotte: “Poucos são os treinos que tivemos até então com Charlotte, porém acredito que se ela foi contratada pela diretoria e por nossa treinadora, é sinal de que está apta e é realmente competente para ocupar o posto de batedora dentro do time das Harpias, afinal nossa intenção é sempre nos mantermos entre um dos melhores times, quando não o melhor time da liga.”

Para a nova batedora, fazer parte de um time como as Harpias é algo que precisou de adaptação, mas que conseguiu fazer isso rapidamente. “Confesso que estou nervosa. Apesar de eu ter saído de Durmstrang diretamente para um time, eu tive algumas dificuldades de adaptação por ele ser inteiramente masculino. Agora além do desafio de estar num novo time pela segunda vez, tenho que aprender a lidar com a diferença de pertencer a um time inteiramente feminino! Mas de verdade, estou muito determinada com esse novo caminho e apesar de eu não ter muita popularidade aqui na Grã-Bretanha, até gosto da vantagem do desconhecido. Os times adversários não saberão como se preparar quando não sabem contra quem vão jogar, certo? Vamos deixar desse jeito. Apesar de todas as dificuldades eu acredito que o entrosamento das Harpias durante os treinos é um sinal de que teremos uma temporada boa. Só posso dizer que as meninas são tão agressivas quanto os russos e por isso talvez eu tenha me adaptado bem tão rapidamente. Podem ter certeza que daremos tudo o que temos nos jogos oficiais assim como temos dado durante os treinos.”

Como dito no início da matéria, o mundo do esporte está em constante desenvolvimento e mudança, e o time das Harpias exemplificou muito bem essa situação com a saída de Ginn e a entrada de Charlotte. Nós do Profeta Diário esperamos e torcemos para que as duas conquistem tudo o que almejam, dentro e fora dos campos!

Relatos dos ataques trouxas contra os bruxos Por: Diana Lind Snow Se o véu invisível que separava os dois mundos [trouxa e bruxo] est...

Relatos dos ataques trouxas contra os bruxos

Por: Diana Lind Snow

Se o véu invisível que separava os dois mundos [trouxa e bruxo] estava cada vez mais tênue, a exposição ao vivo durante uma transmissão de Theresa May, atual primeira ministra britânica, colocou tudo abaixo. Contando com a aparição da procurada número um, Nyx El Bianco, que realizou uma magia imperdoável na frente de milhares de trouxas e colocou a todos em risco. Os esforços do Ministério para conter os danos seguiram quase de imediato, mas isso não conteve a fúria dos trouxas. O Hospital St. Mungus recebeu muitos bruxos feridos por trouxas nas últimas semanas, isso porque a desconfiança chegou ao limite e todos que eles consideram bruxos, sejam reais ou não, sofrem retaliações nas ruas. Agressões verbais e físicas vêm ocorrendo em todo o território da Grã-Bretanha, a grande preocupação é com o número de crianças que são expostas a tais circunstâncias. 

Na região de Whitechapel, um homem de 18 anos e duas mulheres, 15 e 19 anos, que não quiseram ser identificados, foram atacados por doze trouxas que carregavam consigo pedaços de pau, bastões e até um taco de beisebol. Os bruxos utilizaram de magia para tentar sobreviver ao ataque hostil e o número parecia favorecer os trouxas naquela ocasião que pareciam não ter medo de ouvir e ver a magia diante dos seus olhos, cegos pela fúria contra os bruxos. Controlada a situação, os bruxos foram atendidos no St. Mungus, com ferimentos no rosto e em regiões internas, mas passam bem. Ainda na região londrina, Hyde Park, duas meninas de apenas 13 e 11 anos também foram vítimas de um violento ataque trouxa. Lorraine de 11 anos nos relatou como aconteceu o ataque:

”Estávamos sentadas no gramado quando minha amiga foi comprar um lanche, e foi quando eu tirei um livro da minha mochila com o título ‘Como Controlar A Magia’. Queria ler o livro que havia comprando antes mas não tive tempo, e não notei que um grupo de trouxas estava se aproximando. Eles viram o livro começaram a me xingar, eu tentei explicar alguma coisa e fiquei em pé, mas um deles já me bateu. Minha amiga voltou para me ajudar e ela também foi agredida, foi tudo muito rápido e quando me dei conta já tinham ido. Estávamos cobertas de hematomas, cortes e tudo doía, eles rasgaram o livro e destruíram os lanches que minha amiga tinha ido comprar. Ninguém parou eles, os trouxas presentes não se dispuseram em nos ajudar, apenas uma senhora que se aproximou de nós se identificando como bruxa e nos levou para o St. Mungus.”

Relatou a menina com os olhos ainda vermelhos. Foi uma experiência muito ruim para as jovens que já estão com os seus responsáveis e passam bem. Na região escocesa também houveram relatos de ataques, no Lago Ness uma outra criança de apenas 11 anos foi agredida por três trouxas mais velhos com pedras e empurrões, Thera havia se afastado do pai por alguns minutos e foi identificada pela sua aparência, cabelo e roupas diferentes dos trouxas. A jovem não sofreu mais pois seu responsável interferiu antes que ela fosse ferida gravemente. Próximo ao lago Ness, na cidade e Irverness, maior cidade e capital das Terras Altas houveram um ataque em uma fábrica quando identificaram alguns funcionários bruxos, as agressões fizeram os próprios guardas do local interferirem. Alguns bruxos foram feridos na cabeça com pedras, mas o auror de campo, Noah Austin, que patrulhava pela região levou os feridos, pelo menos cinco bruxos entre 19 à 35 anos, para o Hospital St. Mungus, pois os ferimentos na cabeça estavam sangrando em demasia. Foram socorridos e aguardam em observação, preferindo manter suas identidades preservadas. 

Não sabemos que rumo a história irá seguir, mas alertamos aos bruxos que tenham cuidado ao andar em espaços públicos. A hostilidade tende a crescer à medida que nos expusermos. Crianças ou adultos estão sofrendo com a consequência do caos que se instalou em nossa sociedade. Estejam alertas e vigilantes para as próximas notícias e medidas tomadas pelo Ministério da Magia nos próximos dias. 

Quem são os atuais donos de comércio e o que procuram em um funcionário? Por: Beatrix Lisbeth Salvatore De ponta a ponta encontramo...

Quem são os atuais donos de comércio e o que procuram em um funcionário?

Por: Beatrix Lisbeth Salvatore

De ponta a ponta encontramos as pequenas placas de "Temos Vagas" no mundo bruxo e a pergunta que não quer calar é: o que procuram os empregadores? Conversamos então com dois homens de negócios sobre o assunto para entender de forma simples e clara o que é preciso para ser contratado por eles.

Nossa primeira parada é em Hogsmeade, onde conhecemos o jovem veneziano Enrico Belmonte D'Anjou, de 39 anos, que além de trabalhar para nosso Ministério, é também o administrador da Taverna dos Anjos. O ex-chefe dos aurores italianos nos conta um pouco da tradição familiar e como foi assumir seu posto "É uma tradição de minha família que o primogênito masculino do atual druida da família assuma o comando da família e dos negócios de forma hereditária. Isso fez com que eu fosse preparado por meu pai desde o momento de meu nascimento para assumir a responsabilidade por tudo quando ele morresse. Lógico que eu não esperava que a morte dele fosse tão prematura, eu tinha 29 quando assumi essa responsabilidade, hoje preparo meu filho, Az, para que assuma no dia em que eu não estiver mais presente", essa declaração tão cheia de lembranças e cuidados demonstra muito do que vemos em diversos negócios de famílias tradicionais.

Mas se por um lado os D'Anjou preparam seus sucessores, vamos agora conhecer o jovem britânico Oliver Wittels V. Chthon, de 29 anos, que está aqui para nos mostrar que mesmo quando se é pego de surpresa, é possível realizar um bom trabalho. Chthon assumiu a loja A Thaberna, que oferece ingredientes e poções diversas, localizada no subsolo da Galeria Grogan Stump. "Foi uma responsabilidade muito grande assumir os negócios da minha família, que há muitos anos trabalha nesse setor. Quando foi me passado esse bastão eu senti ansiedade e medo, afinal a crise financeira atinge todo o mundo. Mas arregacei as mangas e fiz o que faço de melhor, ousadia e trabalho duro para completar meus objetivos", comenta ele com um sorriso de satisfação. A loja vem passando por reformas e em breve deve reabrir as portas para o público.

Tanto A Thaberna, como a Taverna dos Anjos, que são dois negócios de setores diferentes, apesar dos nomes parecidos, têm seus ideais marcados, que no mundo da administração chamamos de visão. Muitos estabelecimentos trabalham com públicos específicos, como é caso de algumas lojas na famosa escura Travessa do Tranco, mas em outros casos, o principal ponto é apenas oferecer um serviço de qualidade para todos.

''Fui preparado desde meu nascimento para isso'' - Enrico Belmonte D'Anjou

Enrico nos conta um pouco de qual é sua visão para seu espaço: "A Taverna dos Anjos foi idealizada desde sempre para servir bem a todos que desejam uma boa bebida e uma refeição de qualidade por um preço que se adeque ao seu bolso. Estudantes de Hogwarts, professores e bruxos de bom coração sempre serão bem vindos. No entanto, bruxos das trevas, cuidado, o lugar pode não ser tão agradável para vocês (risos). No futuro, se houver interesse por parte de nossos clientes, quem sabe não possamos organizar alguns eventos?", finaliza ele com um convite para os leitores.

Enquanto alguns ambientes estão prontinhos para a clientela mais jovem, outros seguem os rumos de Oliver, reformar o ambiente e preparar-se para o futuro. "A loja está passando por reformas, vamos ampliar e melhorar a qualidade a dos nossos laboratórios. Além de mão de obra especializada, Usaremos de tecnologia e estudos avançados, mas sem perder a nossa qualidade ancestral para isso. Esperamos atingir não só o mercado de chá e poções, mas também os de fármacos e cosmética. E por fim estender ao público doméstico e comercial", conta ele com orgulho de seu trabalho.

''Apesar do medo, arregacei as mangas e fui com ousadia e trabalho duro para cima do desafio.'' - Oliver Wittels V. Chthon

Mas você que está lendo essa matéria pode estar pensando sobre: como ser notado para potencial funcionário de estabelecimentos como estes? Perguntamos isso para ambos e as respostas foram fascinantes. Chthon, com um olhar enigmático, sorri ao nos dizer que: "Espero um funcionário que vista a camisa da empresa, que ame o que faz. Seja responsável, parceiro e dedicado aos estudos de poções. Mas que tenha ousadia e não tenha medo de atingir seus objetivos", uma análise diferenciada, mas que demonstra o quanto ele está aberto para ouvir e compartilhar com os jovens.

Para D'Anjou o processo de seleção envolve um pouco mais de mistério e sigilo, preferindo tratar e educar cada um dos contratados. "Não posso dar muitos detalhes sobre nosso sistema de recrutamento, por uma questão de segurança. Mas posso dizer que todos são escolhidos a dedo e treinados para exercerem suas funções desde o primeiro contato. Cuidamos da formação de cada um, assim garantimos que sempre teremos os melhores ao nosso lado", termina ele com um tom confiante. 

Duas visões diferentes de como gerenciar e administrar seus projetos, mas que concordam em um ponto, o desejo de trabalhar com afinco e gostar do que se faz é o mais importante.

Algumas vagas estão abertas esperando por você 

Hogsmeade, Godric's Hollow, Beco Diagonal e até a Travessa do Tranco, todos estes vilarejos estão com vagas abertas em diferentes áreas. Para te ajudar a encontrar um lugar ideal, vamos apresentar algumas destas oportunidades, então é hora de pegar sua pena, pergaminho e mãos à obra!

Começando com a nossa inesquecível Hogsmeade, temos a Rede Radiofônica Bruxa (RRB), localizada logo no segundo andar da loja de música Dominic Maestro's e com um ambiente moderno que não deixa de homenagear o passado do lugar. O meio de comunicação que vem se desenvolvendo está procurando por especialistas que não tenham medo de soltar a voz para conduzirem programas especiais para o público. Se você é um pociologista, mestre em adivinhação ou astrólogo bruxo, não deixe de conferir esta oportunidade. Além da Rádio, vagas de estágio estão abertas nas lojas Dedos de Mel, Gemialidades Weasley e outras.

Continuando nossa viagem, chegamos na pequena comunidade bruxa de Godric's Hollow, um lugar cheio de histórias e lar de muitas famílias. É onde também encontramos a Pré-escola Mágica Babbity, a Coelha, que está a procura de uma nova professora infantil. Se gosta de crianças e deseja preparar as pequenas mentes do futuro, venha visitar o ambiente e tentar essa oportunidade única.

Mas se seu lugar é a moda, a loja Madame Malkin está em busca de uma nova costureira e fica muito bem localizada no Beco Diagonal. Famosa por oferecer uniformes escolares para diferentes instituições de ensino bruxo, dentre elas Hogwarts, a loja também oferece roupas para festas e encomendas especiais. Ainda no Beco, temos a loja Empório das Corujas que está em busca de um magizoologista. 

Se você é um dos frequentadores dos lugares localizados poucas ruas abaixo, conhece muito bem a Travessa do Tranco, um ambiente com público seleto e sempre pronto para situações e experiências intensas. Um dos destaques é a clássica loja Borgin & Burkes, um estabelecimento especializado em itens únicos, e sem dúvida, atrativo para mentes curiosas e outras com pensamentos mais sombrios, se você sabe lidar com tais itens ou gostaria de saber mais sobre eles, porque não se tornar vendedor? Além desta oportunidade, ainda na Travessa temos a Markus Scarrs: Tatuagens Permanentes que está em busca de um novo(a), tatuador(a). Se é bom com artes, esta pode ser sua chance. 

Essas são apenas algumas das diversas vagas que estão esperando por você. Prepare sua apresentação e currículo com atenção, um desses lugares pode ser só o começo de uma carreira de sucesso na sua vida.

Quem são e por que são procurados? Por: Bella L. Cahors Dando sequência a esta sessão sobre os Procurados, hoje falaremos de algu...

Quem são e por que são procurados?


Por: Bella L. Cahors

Dando sequência a esta sessão sobre os Procurados, hoje falaremos de alguém que há muito tempo não é vista e nem deixou pistas ou rastros, estamos falando de ninguém mais, ninguém menos que Alina S. Campbell Petry. Muitos já temeram esse nome e alguns até hoje o temem, mas onde será que ela anda? O que faz atualmente? Talvez eu não possa dar tais informações a vocês, mas posso contar detalhes do que aconteceu até aquela linda mulher se tornar uma das Procuradas de maior prioridade.


Alina era uma das aurores responsáveis pela guarda de Azkaban, no entanto, os aurores haviam prendido uma pessoa que possuía informações sobre um grupo novo, ainda não nominado, que costumava deixar corpos mortos largados pelos lugares. Emma Ziegler, a atual chefe dos aurores, também era guarda de Azkaban na época e pediu auxílio da auror sênior para que juntas pudessem interrogar a pessoa cujo tinha tais informações. Chegando ao local, o homem estava morto e então todos os guardas de Azkaban começaram a ser investigados, afim de ser descoberto o culpado pela morte do informante. 

Durante essas investigações, Emma acabou se deparando com Alina chantageando um de seus colegas de trabalho que ameaçava contar para Brooke, a auror sênior, que sabia que ela havia matado o homem. Foi então que tanto Brooke quanto Emma foram atrás de Alina, mas ela acabou conseguindo fugir, revelando-se traidora e se tornando uma procurada do Ministério da Magia. Isso porque na verdade Alina pertencia ao tal grupo de pessoas criminosas que vendiam trabalhos, como assassinatos, por dinheiro, trabalhando como mercenários. Mas ela não era uma subordinada como a maioria acredita, ela chegou a ficar no comando quando, segundo minhas fontes, Nyx (sim, a mesma Nyx que já estampou essa sessão sobre os Procurados), que era a líder desse grupo, precisou se ausentar.

Não demorou muito para que alguém que havia sido incumbido de vigiar Alina começasse a discordar de algumas coias, e então houve uma grande divisão dentro do grupo, já que havia mais alguém querendo a liderança para si e conseguiu convencer seus companheiros de que seria melhor chefe que Alina. Enquanto isso, os boatos referentes ao grupo criminoso tomava conta do Ministério da Magia, principalmente depois de encontrarem vários corpos por Whitechapel.

Assim, os aurores começaram uma investigação minuciosa atrás dos autores da pilha de corpos, investigavam cada caso, cada denúncia e cada suspeita. O grupo ainda continuava dividido, mas Alina tinha um braço direito que lhe ajudava nas questões burocráticas e financeiras, o que trazia mais estabilidade ao seu "time". Através de fontes totalmente seguras, descobri que o braço direito de Alina era Dandelion Nower, uma bruxa diagnosticada com a Doença de Huntington (doença terminal herdada de sua mãe) e por isso tão amargurada e sem perspectivas de vida. Quando Dandelion se juntou ao tal grupo como uma forma mais fácil de ganhar dinheiro, queria proporcionar à mãe doente algum conforto enquanto estivesse viva. Jamais se incomodou com os trabalhos e tampouco em se tornar braço direito da chefe do grupo. 

Tempos mais tarde os aurores acabaram descobrindo por meio de uma informante que Nyx já tendo retomado seu posto. Nesse meio tempo Dandelion acaba contraindo licantropia e isso faz com que sua doença terminal pare de evoluir, dando a ela a oportunidade de viver livremente. As dores ocasionadas por sua transformação em lobisomem já nem a incomodavam mais, muito pelo contrário, faziam com que ela se sentisse mais viva do que nunca, e foi nesse momento em que o arrependimento bateu em sua porta. Ela se questionava a todo tempo por ter matado tanta gente por dinheiro e acabou tomando a decisão que mudaria sua vida e a de Alina para sempre.

Aconteceu algo que ninguém esperava: Dandelion traiu Alina! Após um surto de coragem, a ex membro do time de Alina foi até os aurores e lhes contou tudo o que sabia sobre eles; aproveitou ainda para ajudar os aurores a montar uma emboscada que faria com que conseguissem capturar tanto Alina quanto Nyx. Quando Nyx deu sinal de retirada, mandando todos saírem, Alina não obedeceu por conta de sua sede de vingança contra Dandelion. Mas não se enganem ao pensar que ela usou magia, foi literalmente uma morte brutal, chutes, socos, tapas, todo tipo de violência foi utilizada.

Após se recuperar do duelo contra Nyx, Emma acabou conseguindo prender Alina. No entanto, por ter outros infiltrados nos aurores, Nyx conseguiu arquitetar uma fuga para eles alguns meses depois, e Alina escapou junto com eles, tendo então voltado a se tornar uma procurada do Ministério.

Qualquer informação sobre seu paradeiro deve ser devidamente informada ao Ministério da Magia, e qualquer fofoca sobre o assunto deve ser devidamente comunicada a mim. Fiquem ligados, temos mais procurados na próxima edição!

Entrevista com Althaia Kosey Mansour Por: Diana Lind Snow A sede da Rádio Radiofônica Bruxa (RRB), localizada no segundo andar a lo...

Entrevista com Althaia Kosey Mansour

Por: Diana Lind Snow

A sede da Rádio Radiofônica Bruxa (RRB), localizada no segundo andar a loja de música Dominic Maestro's, em Hogsmeade, conta atualmente com programas diversos sobre herbologia, poções, programas sobre adivinhação e astrologia, e tem a música como uma de suas atrações mais ouvidas com a DJ Althaia Kosey Mansour, de 21 anos. A profissão de DJ e até a música bruxa, em geral, parecem ter perdido espaço nos últimos anos, mas não se enganem, a música tem se renovado a cada geração. Quando ambas as culturas tem se misturado, a música também vem sofrendo algumas modificações. Visando esclarecer tal profissão é que convidamos a senhorita Mansour para uma conversa com especialista.

Bom dia Althalia, primeiramente agradeço pelo seu tempo cedido para essa matéria. A profissão de DJ ficou afastada das mídias por algum tempo, mas com a reforma da rádio bruxa parece ter voltado com tudo. Mas o que é um DJ?
R: Bom dia Diana, tudo bem? Eu quem agradeço a oportunidade. Pois é, acredito que os DJs estão em falta no mundo bruxo hoje em dia, e é uma pena. Além de um locutor, o DJ é responsável por entender e conhecer o público com o qual trabalha, para que desse modo possa selecionar e reproduzir as composições que mais combinem com o público. Mas isso não basta, é o tipo de profissional que precisa ter segurança nas escolhas e na desenvoltura ao mexer nos equipamentos. Num resumo, a gente reproduz de uma maneira criativa as músicas que sabemos que será do agrado do público!

De onde surgiu o interesse pela música eletrônica? Por que você decidiu se tornar DJ? Como sua família reagiu a essa decisão?
R: Música eletrônica é mais uma coisa relacionada ao mundo trouxa, nós do mundo bruxo não temos esse costume e honestamente é uma preferência não apenas do mundo bruxo ou da RRB, mas também é minha, já que acredito que é uma das coisas que nos diferencia dos trouxas e é uma diferença que me agrada. Mas meu interesse pela música no geral surgiu ainda quando eu era pequena, desde aquela época eu costumava brincar que eu era uma estrela do rock, era minha profissão dos sonhos. Estudei música e eu realmente pretendia seguir carreira, mas quando eu cresci e me formei em Hogwarts, acabei me tornando uma tatuadora, durou pouco tempo, já que a RRB anunciou a vaga de DJ e resolvi me candidatar. Meus pais não apoiam muito essa minha decisão em trabalhar com coisas fora da caixa, mas minha família compreende e respeita isso, até porque agora eu posso ser a DJ oficial das festas no All Star Café.

Eu sei que existe alguns tipos diferente de DJ, e que como trabalha na Rádio você se enquadra nos DJ de rádio, que conversa com o público, cria suas playlists. Mas você já trabalhou como DJ em outro lugar, com outra classificado diferenciado? 
R: Nunca exerci a profissão em outros lugares, costumava mexer com isso apenas no meu quarto ou na sala comunal da Lufa-lufa. Eu também costumava tocar piano, violino e violoncelo, apesar de amar baixo. Na RRB estou tendo minha primeira oportunidade de trabalhar com algo que eu realmente amo.

Quais são suas influências no mundo da música? Seu estilo é bem variado, como você se define?
R: Com certeza As Esquisitonas e Os Duendeiros não podem faltar na minha lista de influências artísticas. Eles realmente fizeram história e são dos motivos que me fizeram querer entrar pro mundo da música bruxa. Mas falando de modo geral, acredito que bandas como PVRIS, Shinedown e Lynyrd Skynyrd são grandes contribuintes, além de outros estilos como Elton John, Lindsey Stirling e Cyndi Lauper. Apesar de ter uma certa direção em gostos musicais, não tenho nenhuma definição para meu estilo, acredito que apenas sigo o que meu ouvido considera bom.

Qual o público que mais pede músicas? E quais as músicas e gênero musical mais pedido no momento?
R: Com certeza o público que mais ouve meu programa são os jovens de Hogwarts. A maioria deles sente curiosidade sobre algumas músicas trouxas, sobretudo aquelas boybands coreanas. Embora a RRB muitas vezes trabalhe com as bandas do mundo bruxo, às vezes tentamos montar alguma novidade, e é bom ter uma ajudinha do estagiário, o Darwin, ele ajuda muito na hora da escolha! 

Para uma DJ feminina a aceitação do mercado é mais difícil?
R: Vivemos num mundo hoje onde temos uma Ministra da Magia representando o Ministério, várias chefes de departamento, uma chefe bruxa em Wizegamot, uma mulher como auror-chefe, o Saint Mungus atualmente tem uma diretora no comando do hospital, a vice-diretoria de Hogwarts também é por uma mulher, o Profeta Diário possui uma editora-chefe e 99% dos funcionários sendo mulheres... Sou muito feliz de viver nesse mundo, e mais feliz ainda por dizer que não tive problemas de aceitação no mercado e acredito que os bruxos são evoluídos o bastante para notarem a importância de tais conquistas! 

O que você aconselha para as pessoas que também querem ser DJs?
R: Aconselho que estudem muito para conquistarem seus sonhos. Não é simples, é necessário muito estudo e foco. Se é algo que você quer de verdade, batalhe e corra atrás!

Para finalizarmos, gostaria que criasse uma playlist que definiria bem seu estilo.
R: Olha, essa é um pouco complicada hein? Mas vamos lá. Skyline Pigeon - Elton John, Tiny Dancer - Elton John, The Bottom Of My Soul - Angra, Simple Man - Lynyrd Skynyrd, Death Of Me - PVRIS, St. Patrick - PVRIS, Save Me - Shinedown e Make Me Wanna Die - The Pretty Reckless

As profissões bruxas diferem das profissões trouxas, ainda que o nome de ambas sejam parecidas. Podemos notar diferenças no modo de atuar em cada uma delas, como bem falou a nossa entrevistada. Uma delas são os equipamentos trouxas usados pelos seus Djs, enquanto nós bruxos somos mais 'exutos' nesse quesito. Os gêneros musicais também diferem, trouxas tem muitos que a cultura bruxa não aprecia. 

O que ambas profissões tem em comum? Um DJ tem que estudar. Sim, estudar e montar uma grande lista de músicas. Atuais ou não, seu arsenal musical deve ser extenso para atender aos gostos diversos. Discotecagem exige trabalho intelectual que não é feito apenas em um programa ao vivo. Ficou com vontade de ouvir mais sobre o assunto? Sintonize na RRB e curta o melhor da nossa música.